8 tendências de decoração em 2018

Marcanni Construtora 1 de dezembro de 2017
2 pessoas gostaram desse post

Tudo conta na hora de criar um móvel ou acessório: o material, a cor, a função, a textura, e esses elementos são direcionados pelo comportamento humano. É assim que nascem as tendências: comportamentos que conduzem as escolhas.
Na mostra tema da edição da Maison&Objet Paris, evento de arquitetura realizado de 8 a 12 de setembro – Comfort Zone – podemos perceber como o momento atual direciona a criatividade para formas mais arredondadas, com materiais mais táteis, que remetem ao conforto e à familiaridade.
A Revista Casa Vogue Brasil esteve no evento e observou algumas tendências já consagradas e outras que devem se consolidar nos próximos meses no universo da arquitetura e decoração. Acertando ou não as previsões, as 46 peças a seguir são pura inspiração!

Almofadas com alto-relevo
O tato é um dos sentidos mais importantes na relação dos seres humanos com o mundo. E na hora de criar uma peça de decoração e design, não é só o visual que conta, este sentido também pode ser explorado. Tecidos que, além de deixarem a casa mais bonita, surpreendem com delicadeza ao apostarem em texturas e relevos, como o matelassê são aposta desta temporada.

As almofadas (Nomess Copenhagen) brincam com efeitos geométricos criados pelos volumes de suas capas. Além disso, seu material impede que elas se deformem com o uso.

A almofada Trapez (criada pela Republic of Fritz Hansen) traz uma estampa criada por Arne Jacobsen e realizada utilizando apenas volumes. A cor, midnight blue, deixa tudo ainda mais interessante.

rilho Iridescente
A magia do brilho iridescente vem aparecendo no mundo do design com cada vez mais frequência (tendência do Sereismo). Mas o que se viu na Maison&Objet Paris 2017 traz uma caraterística que difere do visual holográfico. Além de surgir em materiais que lançam mão de tecnologias atuais, metais oxidados para apresentar variações de cores estavam por toda a parte, se apropriando de técnicas tradicionais e ganhando aura artesanal. Seja plástico, vidro ou metal, Não importa o material, brilhar não é problema, é solução!
Géraldine Gonzalez, artista têxtil, explorou o brilho holográfico em sua releitura do clássico tapete de pele de urso, nesta escultura de parede.

Alexa Lixfeld usou várias tonalidades de vidro para alcançar o efeito furta-cor em seus vasos

A coreana Kim Yoojung, da mostra Korea Craft & Design Foundation, encontra o brilho furta-cor no processo de oxidação dos metais que usa para fazer seus vasos. As bordas são feitas de resina.

A marca Fitc Studio, também da mostra Korea Craft & Design Foundation, usa madrepérola para dar vida a desenhos clássicos, como as flores, e em outras versões desconstruídas e geométricas.

Jardim Particular
Com a tendência da reaproximação com a natureza, não é mais mistério para ninguém que as plantas tenham voltado a ser protagonistas em nos nossos lares. Esta tendência trouxe o conceito de floresta urbana para a vida cotidiana e o verde natural está mais forte do que nunca no cenário de arquitetura e decoração de todo mundo, seja em grandes ou pequenos exemplares – tanto que a cor eleita pela Pantone para 2017 foi o Greenery. Para deixar a vida do jardineiro cosmopolita mais prática e cool, designers pensam em uma infinidade de elementos cheios de charme e funcionalidade. E para aqueles que não conseguem ter e cuidar de plantas em casa, a inspiração surge em formas e motivos.

O estúdio Atelier 2+, de Bangkok, assina, para a mostra Stokholm House, 3 modelos da peça Greenhouse, em madeira clara ou negra. Como o próprio nome sugere, a ideia é ter uma estufa em casa, para criação de uma horta ou jardim.

Ainda na Design Stokholm House, Sara Szyber assina a peça Flower Pot Stand, em forma de escada para apoiar vasos.

A Marimekko trouxe para esta edição da Maison sua estampa Veljekset (que significa irmãos), design de Maija Louekari, que celebra os 100 anos da independência da Finlândia. O rosa que surge ao fundo das estampas botânicas, foi inspirado nas cores que o por do sol imprime na floresta do país.

Os vasos da Wiener Silber Manufactur imitam o movimento das folhas que acomodam.

A luminária do Studio Job para Seletti mimetiza as formas de uma árvore.

Os copos de cerâmica negra da Design Letters ganham suportes para parede e se transformam em pequenos jardins suspensos.

Na mostra do Studio Macura, o vaso Lava traz uma pedra pomes que flutua sobre a água para apoiar uma única flor ou galho, enquanto o vaso Livada possui uma cúpula de vidro.

Lipa, também do Studio macura, é uma estrutura charmosa apropriada para cultivo de plantas trepadeiras.

Trazer a natureza para perto é a ordem da vez, seja em acessórios que ajudam a ter plantas em casa, seja em itens inspirados nelas. A segunda opção é o caso do designer Henri Bursztyn, que se inspirou em algumas espécies para criar suas luminárias.

Millennial Pink
A cor Rosa está em alta. Surgiu como Rose Quartz em 2016, se transformou em Millennial Pink em 2017, ganhou caráter político e é candidata a chegar em 2018 como a cor favorita dos criativos. Apesar de muitos dizerem que o amarelo é o novo rosa – e, de fato, a cor mais solar do prisma esta surgindo aqui e ali – o tom rosa avermelhado foi o favorito entre os expositores da Maison & Objet Paris. Além de ser atual e cool, funciona muito bem com cores neutras e também com a paleta da vez: os tons terrosos.

Os castiçais da Hartô podem ser usados dos dois lados para acomodarem velas de diâmetros diferentes. São feitos com madeira, nas tonalidades apresentadas na amostra (foto).

A coleção Bump, de Tom Dixon, é inspirada em vidraria de laboratório e é feita de material finíssimo e resistente a mudanças térmicas. Conhecido por seus tons metálicos, o designer britânico também entrou na leveza do Millennial Pink.

Para apresentar suas luminárias inspiradas nas luzes de um camarim, Tom Dixon criou um banheiro rosa.

Linhas finas e proporções delicadas na estante funcional Little Sister, da Superlife, ganham charme com o rosa.

Dentre os vasos da Fest Amsterdam, não podia faltar um exemplar cor de rosa.

A mesa lateral Radar, de Suzanne Potts, da Nomess, serve de apoio para objetos usados no dia a dia, organizando a bagunça sem abrir mão do minimalismo visual. Contemporânea, possui uma versão no tom Millennial Pink.

A mesa de apoio Octave, da Superlife, também surge em millennial pink.

Pratos Preciosos
Como o próprio tema da Maison&Objet Paris indica, conforto é a bola da vez. Expressões como wellness e Hygge surgem para tentar explicar a ânsia dos seres modernos por rituais que acrescentem qualidade de vida e façam bem à rotina. Pequenas ações do dia a dia ganham valor, e também a busca por mais contato manual com diferentes elementos e a criação de objetos na esfera real, não apenas na virtual. E na união desses dois movimentos, surgem coleções de tableware trabalhadas, artesanais, que valorizam a beleza da imperfeição wabi-sabi, com materiais inesperados e formas ousadas. A hora da refeição se torna um ritual quase sagrado, uma pausa para religar os sentidos e manter o equilíbrio da mente e do corpo em um mundo que muda e se move com extrema velocidade!

A DaMoon, marca presente na mostra Korea Craft & Design Foundation, apresentou a coleção Full Moon, de formas minimalistas, feita de cobre e laqueada, do lado de fora, com um material coreano que dá textura e tem a tonalidade preta.

A Marimekko apresenta suas estampas clássicas para louças, adotando a tendência dos tons terrosos.

A natureza foi representada em azul pelos desenhos manuais desta outra coleção lançada pela Marimekko

Com design apuradíssimo do duo Wednesday para a Republic of Fritz Hansen. A bandeja Stack possui 3 camadas de madeira para conquistar uma espessura fina e delicada, mas resistente – mesmo processo usado por Arne Jacobsen em alguns de seus móveis.

A coleção de tableware da marca russa Fuga apresenta tábuas, vasilhas e pratos inspirados nos objetos tradicionais russos. Suas formas rústicas e poderosas passam por um tratamento especial que deixa a madeira mais resistente e dá a ela a coloração negra. Lindo demais!

Os tons terrosos e róseos estão com tudo mesmo, e o ateliê Rina Menardi apresentou peças que apostam no poder desta paleta. Chic!

O coreano Min Seung-Ki, do Min Clay Studio, representado pelo I-Cera Icheon Ceramic, usa formas geométricas tridimencionais como inspiração para suas peças

A marca Paola C apresentou a coleção de tableware Lunar Landscape, criada por Elisa Ossino. Mármore de várias cores, latão e vidro se combinam em peças que evocam a perfeição geométrica. O resultado transmite o poder dos materiais clássicos com a leveza contemporânea!

A marca Ames, sob a direção criativa de Sebastian Hekner em parceria com artesãs colombianas, lançou a linha de jantar Barro, feita de terracota negra

Formas irregulares e cores suaves foram alcançadas com chapeado e esmalte nas peças da Haäm, na Mostra Korea Craft & Design Foundation.

A japonesa Kinto mostrou um kit para o preparo do café que, além de muito sofisticado, ainda substitui o filtro de papel por um de metal, que pode ser dourado ou prateado. Um luxo!

Tapetes Statement
O momento não é dos tapetes lisos, discretos e que usam apenas uma cor ou material. A evolução da tecnologia têxtil aliada ao retorno da valorização das técnicas manuais faz com que surjam tapetes que mais se assemelham a obras de arte do que meramente um acessório de decoração. As tramas extrapolam a dimensão 2D para criarem peças com volumes, alturas e texturas diferentes. O visual se une ao tátil para trazer uma experiência nova.

Tapetes poderosos, com status de obra de arte são uma tendência forte nesta edição da Maison & Objet Paris. Volumes, geometrias, alturas e texturas se somam para transformar o acessório em protagonista! Um ótimo exemplo é esta peça do estúdio multidisciplinar de Hong Kong Lim & Lu. Simplesmente maravilhoso!

O tapete Pantai, da Woha Being, é inspirado na areia da praia: o movimento das ondas, a presença de animais e de vegetais deixam belas marcas.

O tapete Lápis, também da Woha being, é inspirado na arquitetura de Singapura.

O tapete Marin, da Hartô, também se inspira no mar. Aqui, o movimento das ondas é representado por um grafismo ritmado.

Dyad e Mender são os nomes destas peças da Dare to Rug.

Na Toulemonde Bochart o tapete Spirit, de Géraldine Prieur, desfila geometrias elegantes

O tapete Egg, do Studio Job para a Seletti mistura visual retrô, com franjas de algodão, com o conceito irreverente da marca.

Tramas humanas
Não é segredo também que tramas naturais e artesanais, representadas pelo uso de fibras como o vime e o rattan, são tendência absoluta na decoração. Revisitar técnicas tradicionais de artesanato é estratégia que muitos expositores da Maison & Objet Paris adotaram. Seja com materiais rústicos ou com aspecto mais hi-tech, é preciso criar com as mãos.

A marca taiwanesa Kamaro’an apostou em fibras que demoram seis meses para crescer em água cristalina para depois serem transformadas em luminárias de diversos formatos. Esta, de formas assimétricas, é um verdadeiro deleite aos olhos!

Na Marijke Van Nunen and Interiors, etnias se unem ao design: enquanto a Luminária é feita de argila pelos povos da África do Sul, o sofá de linhas contemporâneas é revestido de mantas peruanas.

Os vasos Constellation, da Jinggoy Buensuceso usam fios metálicos como plataforma para uma trama etérea.

Veludo de volta
O tecido que foi sinônimo de ostentação e exagero por muito tempo voltou aos holofotes com seu toque macio e visual luxuoso. O veludo é tendência na decoração e aparece como revestimento favorito de sofás e poltronas na Maison&Objet. Veja alguns exemplos.

O sofá Comfy, de Marcantonio para a Seletti, usa almofadas de vários tecidos, incluindo o veludo, para evocar atmosfera de relaxamento.

Pela primeira vez na história, a cadeira Series 7, de Arne Jacobsen para a Fritz Hansen, foi produzida usando veludo. A cor? Azul escuro. O resultado: incrível.

Categorias: Sem categoria
  • 0
  • 842
Marcanni Construtora

Comprometimento e Qualidade espelham a trajetória de sucesso da Marcanni no Tatuapé, que desde 2003 se destaca no setor de empreendimentos imobiliários como Construtora de padrão sofisticado, trazendo o que há de mais moderno em engenharia civil.

Leave your comment